Make your own free website on Tripod.com

logdejavu.jpg

Capítulo XXIV
Home
A Autora
Trailer
Personagens
Capítulo I
Capítulo II
Capítulo III
Capítulo IV
Capítulo V
Capítulo VI
Capítulo VII
Capítulo VIII
Capítulo IX
Capítulo X
Capítulo XI
Capítulo XII
Capítulo XIII
Capítulo XIV
Capítulo XV
Capítulo XVI
Capítulo XVII
Capítulo XVIII
Capítulo XIX
Capítulo XX
Capítulo XXI
Capítulo XXII
Capítulo XXIII
Capítulo XXIV
Capítulo XXV
Capítulo XXVI
Capítulo XXVII
Capítulo XXVIII
Capítulo XXIX
Capítulo XXX
Capítulo XXXI
Capítulo XXXII

Capítulo XVII

 E agora? 

“Passei o resto da tarde pensando em tudo o que aconteceu hoje. Virei amiga da minha mãe, o Leandro acabou comigo, e a Lis... me surpreendeu. Estava tudo tão bem e tão perfeito que não consigo entender o que fiz para virar o jogo. Mas, afinal, a vida é feita de equilíbrio, não é?”

 

 

 

“Acho melhor eu começar a pensar em algo para fazer da vida, à longo prazo.”

 

 

 

“Faculdade? Eu não tenho a menor vontade de estudar, ainda mais agora, com tudo isso que aconteceu. Sei que preciso, mas eu preferia estar enterrada a 7 palmos do que sentada numa carteira rodeada de idiotas novamente. O ensino fundamental e o colegial já deram o que tinham que dar pra mim!”

 

 

 

“Banda? Isso não vai me dar futuro. Não se continuarmos no anonimato e não assinarmos com uma grande gravadora. Apesar da música ter ficado legal e tudo mais, duvido muito que uma BMGAY da vida estivesse nos ouvindo aquele horário e aquele programa independente”

 

 

 

“Trabalho? Sem diploma, só empregos instáveis, escravos, nojentos e afins. Eu não mereço isso!”
 

 

 

“Eu precisava de alguém. Alguém que não me decepcionasse, alguém que não estivesse dormindo, alguém que não estivesse abalada psicologicamente, alguém que não pensasse só em salvar o mundo, alguém que não parecesse estar doidona o tempo inteiro”
 

 

 

“Minha avó?! Deixe-a descansar em paz! Não posso incomodá-la novamente!”
 

 

 

“Você deve estar perguntando: e a Lis? Pois ela é minha amiga, minha melhor amiga. Não consigo sentir por ela o que ela diz sentir por mim. Ela é a irmã que nunca tive! Talvez ela esteja confundindo os sentimentos, já que somos tão ligadas. E eu prefiro tê-la como amiga-que-nunca-irá-me-decepcionar do que um amor-que-com-certeza-irá-acabar-com-Mayra-novamente. Amor não é pra mim, eu estou jogando a toalha e me conformando com o meu destino cruel e solitário.”
 

 

 

“É... estou por minha conta. De volta às origens...”
 

 

 

"E sei muito bem o que devo fazer..."
 

 

Não perca o próximo capítulo de Déjà Vu! \o/

*Todos os direitos reservados à Roberta Ayres Torres (Silly Girl) e Igor Akio Matsuoka - 2005/2006/2007/2008*