Make your own free website on Tripod.com

logdejavu.jpg

Capítulo XVIII
Home
A Autora
Trailer
Personagens
Capítulo I
Capítulo II
Capítulo III
Capítulo IV
Capítulo V
Capítulo VI
Capítulo VII
Capítulo VIII
Capítulo IX
Capítulo X
Capítulo XI
Capítulo XII
Capítulo XIII
Capítulo XIV
Capítulo XV
Capítulo XVI
Capítulo XVII
Capítulo XVIII
Capítulo XIX
Capítulo XX
Capítulo XXI
Capítulo XXII
Capítulo XXIII
Capítulo XXIV
Capítulo XXV
Capítulo XXVI
Capítulo XXVII
Capítulo XXVIII
Capítulo XXIX
Capítulo XXX
Capítulo XXXI
Capítulo XXXII

Capítulo XVII

 HOMICÍDIO MUSICAL

 

 

“Não me conformo! Não dá pra acreditar nisso! O que a nossa banda tá fazendo na melhor emissora de rádio do mundo?! O que tá acontecendo aqui? Como o Leandro sabia? Se... se... SERÁ QUE FOI ELE!?! Não! Não! Não, não pode ser... ele não teve acesso às nossas fitas! Deve haver uma explicação...”
 

 

 

Isa: Ok, dona Elis Regina, em nome de todas nós: comece a se explicar.

 

 

"O quê? Como assim, a LIS??? Porquê?”

 

 

 

Mayra: Ei, porque a Lis, Isa? Como você pode...

 

 

 

“Lis olhou para mim, para Fiona, para Isa, sem jeito, meio embaraçada, sem saber o que dizer. Uau! Tinha sido ela, o olhar dizia tudo, ela havia sido punk'd! Foi então que ela nos disse:”

 

Lis: Bem... olha só... sabe como é... eu... eu quis fazer uma surpresa para a banda toda... principalmente para você, Má.

 

Isa: HÁ, BINGO!!! Tinha certeza que tinha sido você, sua traíra, senti daqui o cheiro de traição!!! Vira casaca do movimento! Nem nos avisou! Tu tá muito ferrada, dona Elis!



 

Fiona: Só!!!!!!


 

Mayra: Hey, hey, calma aí, gente, deve ser um engano... vamos ouvir o que ela tem em sua defesa. Continua, Lis.

 

Lis: Então enviei nossa fita-demo para a rádio...


 

Isa: Cara! Como você teve coragem!?!!? Aquela fita tava um LIXOOOOO, um L-I-X-O! Só não tava pior que as músicas da Avril Lavigne, mas tava péssimo, meu! PQP!! Vai ser a piada do ano, cara! Imagina o que os caras do Dead Dog vão pensar de nós, tocando no mesmo programa que eles. Nunca mais vamos tocar lá no Zebrinha’s Bar, seremos a piada da cena! Tu continua ferrada, dona Elis!



 

 

Fiona: Sóóó!!


 

Lis: PQP, Isa! Cala essa boca! Deixa eu explicar! Em um dos nossos shows, eu conheci a filha do locutor da Vozes... antes de vocês chegarem, fiquei trocando mó idéia com ela, e só depois ela disse que era filha do Zé Ninguém! Daí ela disse pra eu dar a nossa demo que ela ia dar um jeito de tocar no programa.

 

Mayra: E?
 

 

 

Lis: E aí que essa semana ela me chamou pra ir lá no estúdio da rádio pra equalizarmos a demo, deixar a qualidade melhor, e tudo mais. E eu fui, fizemos isso, e a demo ficou perfeita, cara. Nem parecia mais a mesmo demo, fizemos milagre! Daí ela disse que ia avisar quando fosse ao ar no programa do pai dela, mas ela não me avisou, pois nem eu sabia que ia tocar hoje, então acabou sendo uma surpresa para todas nós. Ainda bem que o Leandro deu um toque!



 

Isa: Simplesmente... simplesmente.... inacreditável, Lis! Adorei a sua iniciativa! É assim que as grandes bandas entraram para a história do punk rock!



 

Mayra: Mas, gente, não é possível! Como o Leandro sabia que nossa música iria tocar no programa?! Por um segundo eu pensei que ele....



 

Lis: Ai, não lembra, Má? O Zé Ninguém sempre invade o finzinho do programa de clássicos do Zé Bobão pra anunciar as bandas que estarão no programa dele. Já é tradição isso! O Leandro devia estar sintonizado na Kick e ouviu o nome da nossa banda e te ligou! Só pode ser isso.

 

 

Mayra: Errrr... é verdade. Bom, só pode ser isso, pq foi você mesma quem mandou a fita, né?


 

 “UFA! Por um momento pensei que fosse morrer achando que o Leandro havia escutado aquele monte de merda que gravamos na garagem da Isa! Ahhhh, que alívio! Já pensou que vergonha?! Nunca mais olharia na cara dele! Ainda bem que foi a Lis que... hum... a propósito...”



 

Mayra: Lis... o que você quis dizer com "eu quis fazer uma surpresa para a banda toda, principalmente pra você, Má"?


Lis: Bem... eu havia reparado que há uns tempos você andava muito tristinha e sem ânimo. Pensei em fazer alguma coisa para a minha melhor amiga, e então acabei conhecendo a filha do Zé e tive essa idéia! Fiz principalmente por você, que é a pessoa mais importante da minha vida.

 

Mayra: Ai... Lis! Você é uma grande amiga mesmo! Não dá nem pra acreditar que você seja minha amiga... você não existe!

 

 

 

Lis: Errrrrr....... que isso, Má...

 

 

 

Isa: Bah, parem com isso já!!! Vou vomitar DE NOVO!!!

 

 

 

"E ficamos lá... aguardando pacientemente até que nossa morte musical chegasse até nós..."

 

 

Não perca o próximo capítulo de Déjà Vu! \o/

*Todos os direitos reservados à Roberta Ayres Torres (Silly Girl) e Igor Akio Matsuoka - 2005/2006/2007/2008*