Make your own free website on Tripod.com

logdejavu.jpg

Capítulo XIV
Home
A Autora
Trailer
Personagens
Capítulo I
Capítulo II
Capítulo III
Capítulo IV
Capítulo V
Capítulo VI
Capítulo VII
Capítulo VIII
Capítulo IX
Capítulo X
Capítulo XI
Capítulo XII
Capítulo XIII
Capítulo XIV
Capítulo XV
Capítulo XVI
Capítulo XVII
Capítulo XVIII
Capítulo XIX
Capítulo XX
Capítulo XXI
Capítulo XXII
Capítulo XXIII
Capítulo XXIV
Capítulo XXV
Capítulo XXVI
Capítulo XXVII
Capítulo XXVIII
Capítulo XXIX
Capítulo XXX
Capítulo XXXI
Capítulo XXXII

 EM SINTONIA


"Depois que me levantei que eu pude ver, à minha frente, que apenas alguns centímetros me separavam do garoto da minha vida. Ele estava diante de mim, me olhando. Até que me perguntou:
 

Leandro: Mayra?! Tá tudo bem?
 

"Ah! Mas que pergunta mais boba, hein?!"
 

Mayra: É... acho... que... sim...

Leandro: Eu estava passando, e então...

Mayra: Ah...

Leandro: Então...

Mayra: Sei...

Leandro: Te vi caída no chão... e... vim ver se estava bem...

Mayra: Ahh...

 

"Ok, ok. Eu sei que eu sou uma uma idiota, uma trouxa, uma grande imbecil, por ter perdido tanto tempo com essa conversinha boba. Mas o que eu poderia fazer?! Eu nunca estive tão próxima assim de um garoto... quer dizer, de um garoto que se importa comigo, e não um que me joga coisas ou me xinga. Era inevitável que eu me comportasse dessa maneira em frente dele... e que também...

 
Começasse a chorar."

 

Leandro: Mayra?! O que foi?
 

"Eu não parava de chorar! Era inevitável! Foi então que eu reuni toda a coragem que eu nunca tive e desabafei tudo logo de uma vez. Dessa vez eu não deixaria escapar, não mesmo!"
 

Mayra: Eu sei de tudo! Li na sua carteira! Vi seu bilhete! Eu... eu... eu te amo, Leandro! Realmente... amo! Não consigo parar de pensar em você desde que nos encontramos no pátio!

Leandro: Fanta-uva...

Mayra: Eu sei que neste momento eu pareço uma louca neurótica, mas é que sua presença me faz ficar assim!

Leandro: Fanta-uva...

Mayra: Você deve estar me achando a maior escrota do mundo por nunca ter te notado! Como eu pude!? Tá, eu tenho um sério problema de miopia, sabe como é, herança genética, minha avó também era meio ceguinha, coitada, tô vendo que vou pelo mesmo caminho, isso sem falar no Alzheimer, já que sou esquecida e falo coisas sem noção de vez em quando...

Leandro: Alô??

Mayra: Ei! Me explique algumas coisinhas!! Como eu pude ser tão egoísta? Como eu pude ser tão cega? Como eu pude ser tã......

"Foi então que ele abriu um lindo, maravilhoso e perfeito sorriso no rosto, pegou em minhas mãos trêmulas, acariciou meu rosto molhado, enxugando minhas lágrimas e... é, isso mesmo, me deu um beijo! Um beijo que jamais pensei ganhar um dia, ainda mais vindo de um garoto como ele!"

 

"Nossos sentimentos e nossas almas misturaram-se entre si. Estávamos definitivamente unidos. Não havia força superior que pudesse acabar com tudo aquilo que estávamos sentindo no momento, e que íamos continuar sentindo dali em diante."

 

Leandro: Amor não se explica, Mayra. Amor se sente! E é desta maneira que eu me sinto por você.

Mayra: Mas...

Leandro: Jamais pensei que você poderia ser minha. De agora em diante, se você concordar, vou te dar todo o amor que guardei especialmente para você por todos esses anos em que te amei secretamente...

Mayra: Leandro, o que você tem na cabeça?

 

Leandro: Como assim??

 

 

Mayra: Sei lá! Eu sou gorda, sou feia, sou sem graça, ninguém me quer, jamais me quiseram, sempre fui motivo de gozação, e não de admiração!

 

 

Leandro: Quem te disse esse monte de mentiras?!

 

 

Mayra: Bem... o espelho e todo o resto do universo! O que um carinha lindo como você foi ver em mim!??! Justo em mim?! É pegadinha do Joião Krébis?

 

 

Leandro: Poxa, que pergunta idiota, Mayra! Você é simplesmente perfeita! Como não vê isso?!

 

Mayra: Simples: eu enxergo e sou realista!

 

 

Leandro: Não enxerga nada. Acabou de dizer aí que é míope. Deve ser isso! Mas chega de bobeiras, Mayra! Você é a mulher dos meus sonhos. É tudo o que sempre quis! É a mais linda de todas. Eu te amo desde a primeira vez que te vi... há três anos.

 

 

Mayra: QUE?!?!? TRÊS ANOS!? Como?! Você é louco, né?!

 

 

Leandro: Sim! Louco por você... minha fanta-uva.

 

 

"Aiii, como ele é fofo! Esse ‘fanta-uva’ me deixa derretidinha..."

 

Não perca o próximo capítulo de Déjà Vu! \o/

*Todos os direitos reservados à Roberta Ayres Torres (Silly Girl) e Igor Akio Matsuoka - 2005/2006/2007/2008*